[Inclusão Digital]Potencia nos Clientes

Rubens Kuhl rubensk em gmail.com
Domingo Setembro 11 20:13:30 BRT 2016


2016-09-10 22:37 GMT-03:00 Tiago SR <listas em tiagosr.com>:

> Interessante.
>
> Mas me parece ter muitas variáveis envolvidas para esse experimento ter
> algum sucesso em obter melhorias.
>
> Suponho que o sinal tenha reduzido para aproximadamente -70dBm, certo?
> Como é o nível de ruído/interferência aí? Pergunto porque se for alto, o
> SNR pode ficar bem baixo e prejudicar
> a conexão, mas como disse que melhorou, parece que tem pouca
> interferência. Como ficou o SNR?
>

Imagine alguém gritando com você, e você tentando entender. É o mesmo
problema que o AP tem com remotas com potência de transmissão exagerada.



>
> Outra coisa: no AP, qual rádio usa? Seria algum da MikroTik (que
> aparentemente costumam ter maior sensibilidade
> que a maioria dos concorrentes, então seria mais tolerante a sinais
> baixos)?


Isso vale para qualquer chipset Atheros. Mikrotik usa, UBNT usa, alguns
outros fabricantes usam às vezes Atheros, às vezes Ralink, às vezes
Realtek, dependendo do modelo.


> Falando nisso, tem a questão da modulação usada no cliente. Se você usa
> modulação baixa no CPE (MCS 1 ou MCS 8
> são suficiente em quase todos casos, ninguém vende no rádio upload tão
> alto que precise de modulação maior que
> essas), vai conseguir trabalhar com TX menor mesmo. É um dos motivos por
> quais sempre recomendo trabalhar assim.
> Nesse caso, a diferença no MCS 7 que mencionei anteriormente é
> irrelevante, já que sensibilidade dos rádios em
> modulações menores são bem altas e semelhantes.
>

O problema de usar modulação muito baixa é que você usa mais airtime,
diminuindo a performance da célula.
A idéia é boa no domínio dos MHz, mas não tão boa no domínio do tempo...
possivelmente um meio-termo fique melhor, e neles o chipset tende sim a
fazer diferença.


Rubens


Mais detalhes sobre a lista de discussão Inclusaodigital